Efeitos do Pilates na composição corporal e dor – evidências científicas

imagesFoi em 1923 que Joseph Pilates abriu o primeiro Studio de Pilates (na época o método era chamado de contrologia), mas só em 1991 chegou no Brasil e somente em 1993 publicou-se o primeiro artigo científico sobre o Método, realizado nos EUA com bailarinos e em 2004 Inélia Garcia publicou o primeiro artigo sobre Pilates no Brasil. Portanto, o Método ainda é muito jovem no meio acadêmico e necessita de mais estudos para comprovação científica de seus benefícios, mas diversas pesquisas realizados tiveram resultados positivos avaliando variáveis como postura, flexibilidade, dor lombar, força muscular, etc.

 

Confira abaixo alguns estudo publicados e os resultados positivos da prática de Pilates!

O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos de 8 semanas de  pilates  de solo na  massa corporal, circunferência da cintura,  relação cintura quadril  e flexibilidade em mulheres sedentárias obesas. Foram estudadas 58 mulheres sedentárias obesas saúdáveis. Elas foram divididas aleatoriamente em 2 grupos: treinamento em grupo pilates (PTG​​; N = 34) e grupo controle (GC; N = 27). Um programa de pilates foi aplicado  uma hora por dia, quatro dias por semana durante 8 semanas. Os indivíduos do grupo controle não participaram do treinamento, somente foram submetidos aos teste de  medições pré e pós 8 semanas. Na oitava semana de pilates foi encontrado uma redução significativa de peso, índice de massa corporal, relação cintura-quadril, percentual de gordura, e aumento da massa corporal magra, taxa metabólica basal, e flexibilidade (p <0,05). Como resultado, houve um efeito positivo do Pilates na redução da obesidade, nos parâmetros de composição corporal e na flexibilidade em mulheres sedentárias obesas.

Escola de Educação Física e Desporto, Universidade de Selcuk Konya, Konya, Turquia.
The effect of 8 week pilates exercise on body composition in obese women.
Cakmakçi O.
Coll Antropol. 2011 Dec;35(4):1045-50.
PMID: 22397236  [PubMed – indexed for MEDLINE]
 

Este estudo buscou avaliar as evidências para a eficácia do Método Pilates, em pessoas saudáveis, através de uma revisão de literatura, selecionando estudos realizados a partir de maio de 2011.  Dezesseis estudos preencheram os critérios de inclusão e verificou-se que o Método Pilates é eficaz na melhoria da flexibilidade ( fortes indícios ) , equilíbrio dinâmico ( fortes indícios ) e resistência muscular (evidência moderada) em pessoas saudáveis ​​.

 
A systematic review of the effects of pilates method of exercise in healthy people.
Authors: Cruz-Ferreira, AnaFernandes, JorgeLaranjo, LuisBernardo, Lisa MSilva, António .
Journal: Archives of physical medicine and rehabilitation (Arch Phys Med Rehabil), Vol. 92 (12): 2071-81, 2011
Estudos têm demonstrado a eficácia da algumas sessões semanais de pilates para ajudar a reduzir a dor lombar. No entanto, muitos pacientes temem que a atividade física pode realmente fazer a dor e incapacidade piorar.  Neste estudo foram avaliados 60 voluntários ( 27 homens e 33 mulheres) com idade média de 51,2 anos, que tiveram lombalgia crônica ( dor lombar crônica ) . Eles foram alocados no grupo pilates ( N = 30) ou grupo controle inatividade ( N = 30). O grupo pilates realizou uma hora de pilates, 5 vezes por semana , durante os 6 meses seguintes . O grupo de inatividade continuou com suas atividades diárias normais. Após os 6 meses melhorias foram observados no grupo Pilates (saúde geral e vitalidade e diminuição da dor  – P < 0,05). O grupo de inatividade mostrou piora nas mesmas medidas. Conclusão: Encontramos uma melhora importante da dor, incapacidade física e psicológica e percepção de saúde em indivíduos que fizeram as sessões diárias de pilates. Este estudo sugere que um programa diário pilates é eficaz para a gestão da dor lombar crônica .
Daily pilates exercise or inactivity for patients with low back pain: a clinical prospective observationalstudy.
Authors: Notarnicola, A, Fischetti, F, Maccagnano, G, Comes, R, Tafuri, S, Moretti, B .
Journal: European journal of physical and rehabilitation medicine (Eur J Phys Rehabil Med), 2013 .

Um comentário em “Efeitos do Pilates na composição corporal e dor – evidências científicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s