O Método Pilates existe desde a década de 20, mas foi só nos últimos anos que houve um “boom” e começamos a ver muitos estúdios e aulas de Pilates. O Método se tornou muito popular porque é eficaz, agradável e aplicável para uma variedade muito grande de pessoas e patologias.

Se você está pensando em praticar pilates, saiba que a busca por um estúdio para praticar com qualidade e segurança não é uma tarefa fácil. Para muitas pessoas saber o preço e a localização do estúdio parece ser o suficiente, MAS NÃO É! Por isso reunimos algumas dicas importantes para que você se sinta seguro e confiante para escolher o local ideal para sua prática segura e eficaz e também fizemos um check list para te ajudar na busca, clique aqui para baixá-lo: Check List para escolher estúdio de Pilates

1) Tipo de Pilates

Não é a toa que essa é a dica número 1. Você precisa saber que tipo de atividade está buscando. Identificar seu principal objetivo com a prática física vai determinar que linha de Pilates vai se adequar melhor.  Com a popularização do Método, além do Pilates chamado Contemporâneo, surgiram outras vertentes e mixes de técnicas, como yogalates, crosspilates, pilatesdance, neopilates, enfim… Então temos muitas opções e precisamos saber o que cada técnica prioriza e desenvolve.

Por exemplo, nós aqui da Vittalis, como instrutores e praticantes do Método Original, buscamos fortalecimento e flexibilidade do corpo com um todo, ação da mente sobre o corpo aliando concentração e controle para adquirir uma performance cada vez melhor e um corpo saudável e equilibrado. Todas as vertentes tem seus benefícios, por isso é importante conversar com o instrutor para entender a técnica escolhida. Muitos estúdios oferecem aulas experimentais, sejam elas pagas ou gratuitas, valem muito a pena porque dão uma noção prática do tipo de Pilates que está sendo proposto.

Se você quer conhecer melhor a diferença entre “os tipos de Pilates”, veja o post anterior clicando aqui: Qual a diferença entre Pilates Original e Contemporâneo?

2) Instrutores capacitados

Essa dica número 2 também é super importante. Quando você já sabe qual o tipo de Pilates quer praticar, esse é o item mais importante ao escolher um estúdio. Para se tornar um instrutor de Pilates no Brasil é necessário ser graduado em fisioterapia, educação física ou dança, mas mais do que isso é necessário fazer uma formação em uma escola especializada.

Como a área do Pilates não tem uma entidade ou associação que regulamente e fiscalize, é responsabilidade do cliente pesquisar estúdios e instrutores capacitados para a ministrar essas aulas.

Existem escolas que formam instrutores para trabalhar só com Pilates solo, outras só com aparelhos, outras com aparelhos e solo. Com relação ao nível de dificuldade dos exercícios existem escolas que formam instrutores para trabalhar só com nível básico, outras nível básico e intermediário, outras para básico, intermediário e avançado. Isso tudo é importante uma vez que seu corpo pode precisar de novos desafios para ser estimulado e portanto o intrutor precisa estar preparado para te auxiliar.

Os melhores cursos de formação completa, que formam instrutores para trabalhar com o Método no solo e aparelhos nos níveis básico, intermediário e avançado tem duração de mais de 500horas pois o instrutor precisa não só aprender quais exercícios existem no repertório, mas também como executá-los e como ensinar com segurança. Se tratando de Pilates Original, as escolas mais conhecidas no mundo são a Romana´s Pilates, The Pilates Studio, Power Pilates e Vintage Pilates. Elas garantem a qualidade no ensino e respeitam o Método criado por Joseph.

Depois de ter encontrado um estúdio que preencha os requisitos das dicas 1 e 2, leve em conta os ítens abaixo:

3) Localização

Se você encontrou mais de uma opção de estúdios que trabalham com o pilates que você quer praticar (ítem 1) e que tem bons instrutores (ítem 2), aí sim considere a localização e como ele se encaixará na sua rotina diária, pois a distância e o trânsito podem fazer com que você não frequente regularmente.

4) Vibe

Isso pode não parecer importante,  mas é! A gente sabe o quanto pode ser difícil se motivar praticar uma atividade física, então se o estúdio onde você vai praticar não for “agradável”, as chances de você desistir são grandes. Escolha um estúdio com uma equipe calorosa ​​e um ambiente limpo e acolhedor. Hoje em dia também é importante que o estacionamento seja fácil e que haja um local adequado para você se trocar caso esteja voltando de algum compromisso ou vá direto para o trabalho depois da aula.

5) Preço

Mesmo se tratando da saúde do seu corpo, do seu bem-estar, sim, o preço com certeza deve ser levado em conta! Mas o que sugerimos, é avaliar o custo-benefício do Estúdio que você escolheu.

Saiba que os valores mudam conforme mudam os custos de cada local. Um estúdio maior e bem localizado, com instrutores certificados e em atualização constante pode ter custos mais elevados, mas também podem apresentar uma melhor qualidade, por isso leve isso em consideração! Alguns estúdios podem facilitar o pagamento mediante planos de fidelização. Consulte seus planos e as formas de pagamento!

Todos os itens acima podem ser encontrados no site do estúdio, mas antes de finalizar a busca e concretizar sua escolha, veja se o estúdio oferece uma aula experimental. É importante conferir de perto tudo aquilo que você pesquisou 🙂

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s